Haddad, Camelôs e a Bagdá brasileira

Haddad, Camelôs e a Bagdá brasileira

Caro Prefeito Fernando Haddad,

Em primeiro lugar, gostaria de dizer que sou um grande entusiasta das ciclovias e dos corredores de ônibus que sua gestão está implantando na cidade. Aprovo também a ideia humanizadora implantada no programa Braços Abertos para dar uma outra oportunidade aos dependentes de crack, que em outras gestões foi tratada tão somente com repressão policial.

Uma dessas gestões anteriores, entretanto, implantou uma “política pública” na forma de um convênio com a Polícia Militar do Estado de São Paulo chamada “Operação Delegada”, que instituiu o bico oficial dos policiais, designando-os a função de uma guarda permanente em áreas comerciais e de grande fluxo de pessoas.

O problema desse bico oficial, senhor prefeito, é que além de termos uma PM despreparada e estruturada na incapacidade de exercer cidadania, redobramos a jornada dos policiais que já trabalham no limite do desgaste físico e emocional. Isso sem mencionar que tal bico acaba desobrigando o estado de São Paulo a oferecer um salário melhor à corporação, pois grande parte dos policiais tem sua renda paliativamente complementada com o convênio.

Outro problema de termos a PM paulista nesses locais é que a falta de preparo para lidar com os cidadãos em conflitos simples pode ocasionar em mortes, como a do vendedor ambulante Carlos Augusto Braga, na Zona Oeste da cidade, essa semana.

Senhor prefeito, sei que chegou e este convênio já estava firmado, mas manter tal acordo com uma polícia que mata mais do que todas as polícias dos EUA juntas, é ser conivente com a possibilidade de que mais casos como esse, que já é um absurdo e não um fato isolado, acontecerem. A polícia paulista, senhor Haddad, é responsável por um a cada cinco assassinatos cometidos por PMs no país, sendo ao menos um por dia dentro do nosso estado.

Guardadas as devidas proporções, não pude deixar de lembrar da primeira eleição de Obama, que surgiu como esperança progressista para o mundo, mas manteve as ocupações no Oriente Médio, dando continuidade ao processo de destruição dos países na região com seu exército.

Está na hora de tirar as tropas do Iraque, senhor prefeito.

Por Bruno Silveira, radialista e um dos idealizadores do Candeia Blog.

Next Post:
Previous Post:
This article was written by

Produtor e Editor. Radialista e um dos idealizadores do Candeia. Contato: bruno.silveira@candeia.jor.br

There are 2 comments for this article
  1. Paula Capriglione at 23:16

    Essa tal de operação delegada é um absurdo!!!
    É óbvio que o PM tem que descansar nas folgas, e não trabalhar pra outro patrão, seja lá quem for!!! Qualquer ser humano (por definição eles são, certo?) precisa descansar para estar em sua plena capacidade mental, ainda mais se o trabalho é altamente estressante!!! Do contrário, esse homem vira uma besta-fera, pronto para despejar no outro (mais fraco) a sua estupidez.
    Devia ser proibido o PM fazer qualquer outro trabalho nas folgas, isso sim!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *