Fina flor

Fina flor

Linda semente, exuberante cor não sentia se assim.

Vida fechada, moldada e encarcerada, que difícil viver assim.

A profundeza leva ao desconhecido, coisas cada vez mais novas, descobrimento em vida, vida vivida, coisas que passam, coisas que ficam.

A terra de repente cai, a chuva desola, o vento arrasa, e o tempo perpassa. Andamento sem direção, na mão o coração.

Crescendo se vai, sentindo se vai, com as dores do mundo se aprende, com as dores do outro se prende.

Viver é ato de fé, coragem pra ser, esperança pra existir.

O colorido tá aí, uma flor é sempre única, uma coloração especial.

Mesmo a fragilidade de uma flor, traz a força arrancar, e o pó abater.

Força pra crescer, animo pra existir, num mundo não tão colorido assim.

Next Post:
Previous Post:
This article was written by

Psicólogo, sempre em busca “do outro” para a melhora do “eu”

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *