“Esta eleição não está condizente com o conteúdo das manifestações de junho”, afirma Eduardo Suplicy

Para frustração dos progressistas, o primeiro turno das eleições deste ano não foi nada animador. Segundo levantamento realizado  pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), a maior parte dos parlamentares eleitos em 2014 para compor o Congresso Nacional foram os de bancadas reacionárias, o que o caracteriza como o mais conservador desde 1964.  Este resultado contrariou, primeiramente, o que foi reivindicado  durante as manifestações de junho e pode significar um retrocesso para as pautas progressistas que vêm sendo discutidas, como a descriminalização da maconha, legalização do aborto e criminalização da homofobia.

Para discutir o resultado destas eleições e também temas como coligações partidárias, financiamento público de campanha e a reforma necessária para o Partido dos Trabalhadores (PT), o Canal DoisP desta semana traz uma entrevista exclusiva com o Senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Confira a seguir o que o senador, que não foi reeleito este ano, evidenciou sobre as eleições de 2014 e quais os seus planos para o futuro fora do Senado Federal.

 

Next Post:
Previous Post:
This article was written by

Repórter e Editora. Jornalista apaixonada por reportagem, poesia, música e pessoas. Repórter freelancer por condição e opção. Musicista frustrada por necessidade. Escrevendo apenas pra não se engasgar com tantas palavras gritando dentro dela. Contato: aline.mariane@candeia.jor.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *